Sistemas de Governo – Resumo

A monarquia é dividida em duas partes, a monarquia absoluta e a monarquia parlamentar Forma de governo monárquico ou monarquia na qual o monarca ou rei exerce o poder absoluto, isto é, independente e superior ao poder de outros órgãos do estado. (o rei era Deus na terra).

A Monarquia parlamentarista é uma das formas de governo existente nos países ocidentais atuais, na que o Rei exerce a função de Chefe de Estado sob o controle do Poder Legislativo e do Poder Executivo, isto é, o Rei reina, mas não governa.

No mundo, ainda existem países monarcas, mas apenas a monarquia parlamentar.

Aristocracia é uma organização sociopolítica, vem do latim e sua tradução é literalmente “O grupo dos melhores” Na aristocracia só governa quem está apto a governar.

Formada por um grupo de pessoas distintas do restante da sociedade. Esta distinção se daria através da linhagem, da riqueza e da herança. Por isso recebem o nome de “aristos”, os melhores indivíduos de uma sociedade ou no caso grego.

Era antes o governo de poucos, dos melhores cidadãos sem distinções de nascimento ou riqueza, mas no sentido de possuírem melhor formação moral e intelectual para atender aos interesses do povo.

Atualmente, poucos países ainda utilizam a aristocracia como forma de governo.

A ditadura é dividida e três partes, ditadura fascista, militar e proletariado.

Não aceita oposição Entre 1925 e 1926, com o apoio do rei, dos industriais, do Exército e da Marinha, Mussolini promoveu uma ampla perseguição política, impondo o PNF como partido único, e iniciando a ditadura fascista, em que ele era o Duce (o guia) da nova fase política italiana.

Ditadura militar brasileira foi o regime instaurado em 1 de abril de 1964 e que durou até 15 de março de 1985, sob comando de sucessivos governos militares. De caráter autoritário e nacionalista, teve início com o golpe militar que derrubou o governo de João Goulart, o então presidente democraticamente eleito.

Ditadura do proletariado refere-se à condição na qual o proletariado detém o controle do poder político. O termo foi criado por Joseph Weydemeyer e adotado por diversos autores, incluindo os idealizadores do marxismo, Karl Marx e Friedrich Engels, no século XIX A palavra “democracia” nasceu na Grécia, especificamente na cidade-Estado de Atenas, no período clássico, sendo composta pelos radicais “demos” e “kratos”, que significam, respectivamente: “povo” e “governo”. (direito ao voto e manifestação) A democracia moderna, tal como a concebemos hoje, isto é, pautada em ordenamentos jurídicos e instituições políticas sólidas, que representam os três poderes (Executivo, Judiciário e Legislativo)