A História do Reator Nuclear – Invenção

a-historia-do-reator-nuclear-invencaoA teoria da energia nuclear foi antecipado pelo célebre físico Albert Einstein (1879-1955) em sua Teoria da Relatividade (1905), na qual afirmava que energia é igual à massa na velocidade da luz (E = mc²). Em outras palavras, a massa podia ser convertida em energia se fosse impulsionada na velocidade da luz. A hipótese de Einstein permaneceu no reino da teoria até 1938, quando três cientistas alemães – Otto Hahn (1879-1968), Lise Meitner (1878-1968) e Fritz Strassman – descobriram que o urânio, quando bombardeado por nêutrons, desmembrava-se em bário e criptônio, e liberava enorme quantidade de calor no processo conhecido como fissão nuclear.

O físico dinamarquês Niels Henrik David Bohr (1885-1962), a partir desses experimentos, percebeu o potencial de uso desse processo para criar explosivos, ou a bomba atômica, e viajou para os Estados Unidos para convencer os norte-americanos a assumirem o desenvolvimento daquela arma antes que os alemães o fizessem. Por ironia, o desenvolvimento da energia atômica na Alemanha estava realmente mais avançado em relação a trabalhos semelhantes nos Estados Unidos e poderia ter levado às armas nucleares já no começo da década de 1940, se muitos dos principais cientistas alemães não tivessem imigrado ou sido forçados a abandonar sua profissão por serem judeus.

reator-nuclear-invencao-2

O primeiro reator nuclear, ou aparelho fabricado para conter uma reação nuclear em cadeia auto-sustentável, foi construído numa quadra de squash, embaixo das arquibancadas do estádio Stagg Field, na Universidade de Chicago, sob a direção do físico italizano Enrico Fermi (1901-1954). Fermi, que havia recebido o Prêmio Nobel por seu trabalho com a física dos nêutrons, propusera a teoria de que uma reação nuclear em cadeia era possível. O reator de Chicago continha cerca de 50 toneladas (45.400 quilos) de barras de controle de cádmio e 500 toneladas (454.000 quilos) de grafite, esse para retardar a primeira reação nuclear em cadeia controlada, que iniciou em 2 de dezembro de 1942. O Manhattan Engineering District do exército norte-americano autorizou a construção do reator como primeira etapa para o desenvolvimento em larga escala de armas nucleares.