A HISTÓRIA DO PIAO

História do Pião

O pião ou pinhão é um brinquedo construído com madeira de goiabeira, laranjeira e jacarandá, tendo na ponta um prego – “ferrão” -, por onde gira pelo impulso do cordão enrolado na outra extremidade e lançado com destreza pela meninada. Existem várias modalidades desse jogo: na jogada de dormir o pião deve ficar rodando sobre o seu eixo sem balançar e sem mexer; na jogada batata, o pião fica girando com a cabeça para baixo; na jogada de vida ou morte, o jogador lança o pião sobre um outro que está girando para parti-lo ao meio, danificando-o. O dono de um pião cheio de pontas é visto como péssimo jogador.

Pesquisa realizada pelo folclorista Sérgio Alexandre Di Marco (1988, p. 70), no interior de São Paulo, demonstra que várias adivinhas sobre o pião possuem versões semelhantes em Portugal.
O pião foi introduzido na lúdica infantil por intermédio dos primeiros portugueses. Segundo Cascudo (op. cit.), esse brinquedo tem sua origem na Antiguidade Clássica,sendo que na Grécia era conhecido por strombos e em Roma por turbo.
O historiador Manson (2002) evidencia que o pião era um dos brinquedos de destreza utilizados pelas crianças da Antiguidade. Na Ilíada, esse brinquedo é narrado quando Ájax lança uma pedra em Hector, “fazendo-o rodopiar como um pião (strombos); o outro corria girando à toa” (p. 27). Desde o século V a.C., os vasos gregos registram esse brinquedo.
Virgílio, em Eneida, narra as emoções dos jogadores: “já viram voar, fustigado pela correia, o pião que as crianças em círculo, absortas, fazem em redor do vestíbulo deserto? Ativado pela correia, ele descreve curvas rápidas, os miúdos móveis, maravilhados, inclinam-se sem perceber, admirando o buxo assim animado pelos estirões”.
Na Idade Média, os brinquedos e os jogos, paulatinamente, vão sendo associados às idades da vida. O cavalo de pau corresponde à segunda infância, faixa etária entre 3 e 7 anos; o pião a pueritia,
representado por um rapaz que necessitava de força e agilidade para participar desse jogo. Ariès (1981) mostra que os brinquedos e jogos que, na atualidade, são considerados típicos de crianças como: jogo de pedrinha, amarelinho, pião, cabra-cega, entre outros, em épocas passadas eram compartilhados com o mundo dos adultos:

A HISTÓRIA DO PIAO
Rolar para o topo