Paulo Coelho (Biografia)

Paulo Coelho

Paulo Coelho (Rio de Janeiro, 24 de agosto de 1947). Ele é um romancista, roteirista de televisão e jornalista brasileiro. Ele alcançou grande sucesso comercial, embora nem todos concordem com a qualidade literária de seu trabalho.

Sumário
1 síntese biográfica
2 Início
3 Sua obra
3.1 seu primeiro livro
3.2 Best-sellers
3.3 publicações
4 fontes

Romancista, roteirista de televisão e jornalista brasileiro
Nascimento 24 de de 1947
Rio de Janeiro,
Brasil Bandeira do Brasil
Nacionalidade brasileira
Cidadania brasileira
Ocupação escritor
Obras destacadas o Pelegrino de Compostela, O Alquimista
Prêmios Prêmio Hans Christian Andersen (2007),
Prêmio Budapeste (2005) e
Prêmio Fregene de Literatura (2001)

Síntese biográfica
Filho de uma família abastada, seu pai era engenheiro e sua mãe, de fortes crenças católicas, dona de casa.

Recebeu uma esmerada educação primária e secundária a cargo dos Jesuítas, de onde passou a cursar estudos superiores de Direito. Mas, encorajado desde tenra idade por uma vocação literária marcada, ele abandonou esses estudos universitários para se dedicar a qualquer atividade que lhe permitiria estar em contato direto com a criação literária.

Início
Em 1972, inicia-se como autor, a qual inclui trabalhos jornalísticos, roteiros para a pequena tela, direção cênica ou composição de canções, embora sua fama vem derivada de seu trabalho como romancista.

Durante algum tempo exerceu a docência como professor de teatro, ocupação que foi alternando com suas primeiras composições de letras musicais para grupos de samba e bossa nova. Nestas letras de Paulo Coellho se aprecia nitidamente um influxo de distintas correntes em estreita relação com os postulados do movimento hippie dos anos sessenta. Anos depois (de 1974 a 1981), seus hobbies e saberes musicais o levaram a aceitar um cargo de executivo na gravadora Polygram. Anteriormente, Paulo Coelho havia exercido também o jornalismo, dedicação que culminou em uma etapa à frente da direção do Jornal Express Underground.

Ele escreveu letras de músicas para alguns dos artistas mais importantes da música brasileira, como Elis Regina ou Rita Lee. Nesse sentido, alcançaram grande popularidade suas colaborações musicais com Raul Seixas, graças principalmente a sucessos como eu nasci há dez mil anos atrás, Gita ou Al Capone, para citar algumas das mais de 60 composições realizadas em conjunto com o grande mito do rock brasileiro. Enquanto realizava essas variadas atividades, Coelho não abandonava seu compromisso de se tornar um escritor consagrado.

Sua obra
Seu primeiro livro

Paulo Coelho.
Em 1982, ele mesmo editou seu primeiro livro, Arquivos do Inferno, que passou despercebido. Em 1985 participou no livro ou manual prático do vampirismo, que mais tarde mandaria retirar por considerá-lo, segundo suas próprias palavras, “de má qualidade”.

No ano seguinte, realizou a peregrinação do caminho de Santiago, experiência que descreveria no peregrino de Compostela (diário de um mago), obra na qual relata as peripécias de sua própria peregrinação a Santiago de Compostela (Espanha), em busca de uma espada que representa o máximo poder em uma irmandade religiosa.

Pouco tempo depois, Paulo Coelho voltou aos bastidores das livrarias com uma narração breve intitulada O alquimista, na qual apresentava um pastor que, seguindo o ditado de seus sonhos, parte da Andaluzia (Espanha) para adentrar-se na solidão do deserto. Tornou-se o livro brasileiro mais vendido de todos os tempos.

Best-sellers
Escrito em apenas quinze dias, O alquimista tornou-se imediatamente um dos maiores sucessos contemporâneos da literatura escrita em língua portuguesa. Ela foi traduzida para várias línguas (atualmente, existem mais de vinte e cinco versões em muitas outras línguas), e por muitas semanas bateu todos os recordes de permanência nas listas dos livros mais vendidos do Brasil, França, Itália e Israel. Em Espanha, a obra despertou tanto interesse que, aos dez anos de ter aparecido, já havia alcançado praticamente as cinquenta reedições; e em todo o mundo foram vendidos, durante a década de 1988 a 1998, cerca de dez milhões de exemplares.

Publicações
O teatro na Educação
O manifesto de Krig-há
Arquivos do inferno
Manual prático do vampirismo, publicado em 1986, retirado em 1987
O peregrino de Compostela
O alquimista (1988).
Flange
O dom supremo de Henry Drummond
As valkirias
Maktub
Nas margens do Rio Piedra sentei me e chorei
A quinta montanha
Cartas de amor do profeta (de Khalil Gibraltar)
Manual do guerreiro da luz
Veronika decide morrer
O demónio e a menina Prym
Onze minutos
O zahir
A bruxa de Portobello
Como o rio que flui
O vencedor está sozinho (2009).
O caminho do arco
Guerreiro da luz
Histórias para pais, filhos e netos
O aleph
O manuscrito encontrado em Accra
Adultério

Paulo Coelho (Biografia)
Rolar para o topo