Padre Antonio Vieira (Biografia)

Padre Antonio Vieira

Padre Antonio Vieira (Lisboa, 6 de fevereiro de 1608 – São Salvador da Bahia, 18 de junho de 1697) foi um produtivo escritor barroco português. Escreveu 200 sermões onde pode destacar O “Sermão de sessenta” e cerca de 500 cartas e profecias que reuniu no livro “a chave dos profetas”, que nunca terminou.

Sumário
1 biografia
2 Nomeação real
3 retorno a Lisboa
4 Obras
5 Fontes

Nascimento 6 de de 1608
cidade de Lisboa,
Império português Bandeira da República Portuguesa
Morte 18 de junho de 1697
villa De San Salvador da Bahia,
país do Brasil,
Império português Bandeira da República Portuguesa
Residência San Salvador da Bahia
Nacionalidade portuguesa
Ocupação Filósofo, escritor e diplomata

Biografia
A família Vieira chegou ao Brasil e se estabeleceu em Salvador, Bahia, quando Antonio tinha seis anos. Seu pai era um oficial do império português. Aos 15 anos, ele entrou na companhia de Jesus. Ele se formou novato em 1626, e além teologia estudou lógica, física, metafísica, matemática e economia. Ele ensinou humanidades e retórica em Olinda e em 1634 foi ordenado sacerdote na Bahia.Aos 33 anos, ele retornou a Portugal com um comitê de apoio para o novo quarto rei João. Naquela época, Portugal aprovou a Guerra da restauração da coroa contra a Espanha. Houve também conflitos contra a Holanda, França e Inglaterra.

Nomeação real
Em 1643, Vieria foi nomeado pelo rei João 4 para negociar a reconquista das colônias. Suas propostas foram conciliar Portugal e os Países Baixos, entregando a província de Pernambuco aos holandeses como compensação; Portugal se reúnem em novos cristãos, ou seja, os judeus que estavam espalhados por toda a Europa, e protegê-los da Inquisição. Em troca, os Judeus investir em projetos do império português.

Considerado absurdo, suas idéias foram rejeitadas e Vieira retornou ao Brasil sedimentação norte do Maranhão. Os dois primeiros volumes de “sermões” foram publicados em Madri em 1644, mas o assunto era tão ruim que Vieira não reconheceu como legítimo. Em 1661, o Padre Antonio Vieira foi forçado a deixar Maranhão, pressionado pelos proprietários de escravos que não concordavam com suas posições contrárias à escravidão indígena.

Regresso a Lisboa
Mais tarde, ele voltou para Lisboa, onde foi condenado pela Inquisição por causa de seus manuscritos “hereges”, “Quinto Império”; “História do Futuro”e” chave dos profetas”. De 1665 a 1667 ficou preso em Coimbra.

Em 1669 ele foi perdoado e foi para Roma, onde permaneceu até 1676, sob a proteção da Rainha Cristina da Suécia. Dez anos depois, o primeiro volume de “sermões” foi publicado oficialmente em Lisboa. Em 1681 ele retornou ao Brasil, onde se dedicou à literatura. Sua morte ocorreu na velhice, em 1697, na Baía brasileira que o acolheu desde a infância.

Obras
Sua obra completa mostra suas opiniões políticas de forma clara e bem escrita, graças à sua perícia como palestrante e escritor. Além dos Sermões, escreveu Clavis Prophetarum, um livro de profecias que nunca concluiu. Esta é a lista completa de suas postagens:

Padre Antonio Vieira.
Sermão sobre o Sixty
Sermão de São José (1642).
Maria Rosa Mística
Sermão de Santo Antônio dos peixes
Sermão de Nossa Senhora do Rosário
Sermão sobre Dominga quinta-feira da Quaresma
Mandato do sermão
Mandato do segundo Sermão
Sermão de Santa Catarina, Virgem e Mártir
Sermão história e panegírico
Sermão da Glória de Maria, Mãe de Deus
Sermão da Primeira Vinda Dominga (1650).
Sermão da Primeira Vinda Dominga (1655).
Sermão de São Pedro
Sermão da Primeira Oitava da Páscoa
Sermão sobre o funeral da rainha Maria de Athayde
Sermão de São Roque
Sermão de todos os Santos
Sermão de Santa Teresa e do Santíssimo Sacramento
Sermão de Santa Teresa
Sermão sobre a Primeira Sexta-feira da Quaresma (1651).
Sermão sobre a Primeira Sexta-feira da Quaresma (1644).
Sermão de Santa Catarina (1663).
Mandato do sermão (1643).
O Espírito Santo Sermão
Sermão de Nossa Senhora do O (1640).
A quarta parte, licenças e verdadeiro privilégio
Sermão do Bom Sucesso Portugal Armas
Sermão sobre Dominga segunda-feira da Quaresma (1651).
Maria Rosa Mystica Excelências, Poderes e maravilhas do seu Rosário
Sermão das cadeias de São Pedro em Roma pregou na Igreja de São Pedro. No que é exigido que o Sermão, por lei, o pregador de abordar a Providência, ano 1674
Sermão do bom ladrão (1655).
Sermão sobre Dominga XIX após Pentecostes (1639).
XII Sermão (1639).
Sermão XIII
Sermão Dia Ramos (1656).
Quarta parte na oficina de Lisboa Miguel Deslandes
Sermão dos quartos Sábado da Quaresma (1640).
Sermão XIV (1633).
Sermão de Nossa Senhora do Rosário, do Santíssimo Sacramento
Sermão XI com o Santíssimo exposto
Sermão sobre Dominga quinta-feira da Quaresma (1654).
Sermão do Enterro da Rainha Maria de Ataíde (1649).
Sermão de São Roque (1652).
Segundo Sermão do Mandato (II).
Mandato do sermão (1655).
Sermão da Epifania do Senhor (1662).
Sermão da Primeira Oitava da Páscoa (1656).
Futuro História (Vol. I).
História do Futuro (Vol. II).
As esperanças de Portugal
Livro intitulado ” Defesa Quinto Império

Padre Antonio Vieira (Biografia)
Rolar para o topo