Os Oráculos

Sacerdotisas

Vamos falar mais sobre os Oráculos, sacerdotisas, sibilas e adivinhadores.

Os Romanos e Gregos foram um dos povos mais supersticiosos ao longo da história da humanidade, esses eram crentes, acreditavam fielmente em adivinhações. A influencia das adivinhações eram tão presentes na vida social como nos moldes de governar, nesse período existia complexas redes de avisos, historias sobrenaturais, sinais, pistas tudo isso advertia sobre o futuro dos povos.

Oráculos
Oráculos

Os oráculos eram comuns na Grécia antiga, foram construídos santuários, onde os deuses apresentavam respostas aos homens, sobre os acontecimentos futuros. Os gregos com suas supervisões, consultavam os seus oráculos para assuntos de grande importância com para previsões totalmente supérfluas e com pouca significância.

Alguns exemplos de temas que os gregos consultavam os oráculos eram: Criação de leis, fundação de cidades, declaração de guerra, pregar a paz, cura de doenças, casar, fazer uma viagem.

Sacerdotisas
Sacerdotisas

Para cada um dos deuses gregos existia um oráculo que falava por ele, suas previsões eram expressados por sacerdotes e sacerdotisas.

As sacerdotisa de Apolo em Delfos era um dos principais oráculos da Grécia antiga, segundo a lenda, foi no santuário desse Deus que ele matou a serpente Pitão, assim ficou conhecida como Pitonisa. Qualquer uma das sacerdotisas que ali profetizava era denominada pítones.

As Pitonisas de Delfos foram selecionadas entre muitas donzelas de nascimento negro, as únicas exigências feitas para estas, eram de que preservassem a pureza da virgindade, que até o fim da sua vida ela vivesse no santuário, e que lhes fosse capaz de dizer tudo que o Deus Apolo lhes contasse, para elas não existia ensinamentos nem as exigia isso delas.

Pouco se tem noticias de mais de uma Pitonisa em atividade, por algumas vezes em manuscritos existe a presença de 3 profecias ao mesmo tempo.

Um vez por ano, a Sibyl profetizava todo inicio de primavera, para fazer consultas era exigido que fosse enviado cartas seladas, as suas profecias só eram apresentadas após a sacerdotisa, jejuam por 3 dias seguidos, tomar banho na fonte de Castália, e ainda mastigar folhas da planta de louro.

A profetisa sentava em uma tripé, com muitas plantas alucinógenas e folhas de louro, a profetiza respirava todo o vapor das folhas e plantas para assim ouvir o Deus e profetizar tudo o que ele dizia.

Uma pratica comum denominada Daphnomancy, os olhos da sacerdotisa ficavam vermelhos de raiva, seus cabelos arrepiados, seu corpo angelical tomava formas convulsivas e violentas, sua boca espumava.

Emanava dali uma fumaça tóxica, que passava por uma fenda pequena no piso logo abaixo do tripé, o transe da sacerdotisa prosseguia enquanto ela profetizava muitas palavras sem sentido algum, outros sacerdotes que ali observam trazia significado transformando todas as palavras em fala do Deus Apolo.

Ao fim da cerimônia a Pitonisa era levada para sua residência, onde passava semanas para se recuperar do transi.

Os Oráculos
Rolar para o topo