O inverno russo e a derrota francesa

O governo da Rússia aderira ao Bloqueio Continental em 1807, por meio de um acordo (Paz de Tilsit) assinado com o governo francês. Porém, sendo um país essencialmente agrícola e enfrentando grave crise econômica, viu-se obrigado a abandonar o bloqueio em dezembro de 1810. Possuía grandes estoques de cereais e queria negociá-los com os produtos industriais ingleses.
Rússia em 1812. Para isso, preparou um exército composto de, aproximadamente, 600 mil homens e 180 mil cavalos.
Acostumados às grandes vitórias, os generais franceses conduziam seus exércitos pelo imenso território russo, enquanto as tropas cza- ristas batiam em retirada, ateando fogo às plantações e a tudo que pudesse ser útil aos invasores. Napoleão e seu exército chegaram a Moscou, ocupando o Kremlin (palácio do czar), mas as tropas francesas, mal-alimentadas e desgastadas, começaram a ser vitimadas pelo rigoroso inverno e pela reação do exército russo.
Diante das adversidades, Napoleão viu-se obrigado a ordenar uma dramática retirada do exército francês, mas a maioria dos soldados morreu na viagem de volta, sob o rigoroso inverno russo. Segundo alguns historiadores, dos 600 mil soldados que partiram, apenas cerca de 40 mil regressaram, famintos e esfarrapados, à capital francesa.
A desastrosa campanha militar na Rússia estimulou outros países europeus a reagirem contra a supremacia francesa. Um poderoso exército formado por ingleses, austríacos, russos e prussianos invadiu Paris, em 6 de abril de 1814.
Derrubado do poder, Napoleão foi enviado à ilha de Elba, no mar Mediterrâneo. O trono francês foi entregue a Luís XVIII, irmão de Luís XVI — o último rei francês do Antigo Regime, condenado à guilhotina pelos revolucionários.
No plano econômico, o Bloqueio Continental à Inglaterra não surtiu o efeito desejado.

A indústria francesa não tinha condições de abastecer todos os mercados da Europa. A economia da maior parte dos países sob a influência da França era basicamente agrícola, portanto dependente dos produtos industrializados ingleses. A falta desses produtos estimulava o contrabando com a Inglaterra, e esse mercado paralelo acarretava o aumento dos preços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *