expansão da guerra (1942-1945)

Com a participação das forças militares da União Soviética e dos Estados Unidos, a guerra ganhou proporções mundiais. Formaram-se, então, dois grandes blocos em conflito: potências do Eixo (Alemanha, Itália e Japão) e potências aliadas (Inglaterra, Estados Unidos e União Soviética).
No período de 1941 a 1942, os exércitos alemães, apoiados por aliados húngaros, finlandeses e italianos, avançaram de modo fulminante pelo território da União Soviética, aniquilando cerca de um terço de seu exército. A agressão nazista foi aproveitada pelo governo de Stalin para fortalecer a vontade de resistência da população soviética contra os invasores.
As mais terríveis batalhas da Segunda Guerra foram travadas na frente oriental, entre a Alemanha e a União Soviética. Foi na luta contra os soviéticos que Hitler concentrou a maior parte do exército alemão (cerca de 65%), seus melhores equipamentos militares e as tropas de elite nazistas.
Na luta contra os nazistas morreram mais de 20 milhões de soviéticos dos quais quase metade eram civis.
Em setembro de 1942, tropas blindadas do exército alemão entraram em Stalingrado, onde foi travada uma das mais sangrentas batalhas da Segunda Guerra. O comando alemão percebeu a enorme dificuldade de prosseguir a luta, mas recebeu ordens diretas de Hitler para não retroceder.


A partir de 19 de novembro de 1942, uma grande contra-ofensiva do exército soviético resultou na rendição das tropas alemãs, em fevereiro de 1943.
Pela primeira vez na guerra, um general alemão (Friedrich Paulus) e seu exército foram obrigados a se render. A Batalha de Stalingrado colocava fim ao mito da invencibilidade alemã.
Depois dos episódios de Stalingrado, os soviéticos tomaram a iniciativa dos ataques e foram conquistando, um por um, os territórios dos países antes controlados pelos nazistas: Finlândia, Bulgária, Hungria, Romênia, Polônia e Tchecoslováquia. Mantendo esse avanço, os soviéticos foram os primeiros, no final da guerra, a entrar vitoriosamente em Berlim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *