História dos Zapotecas

zapotecasOs Zapotecas

Em cerca de 500 a.C., uma nova e poderosa cultura regional, a dos zapotecas, surgiu no vale de Oaxaca, perto da costa do golfo do México, baseada em torno da cidade de Monte albán. Construída em um platô no alto de uma colina, a cidade floresceu por mais de mil anos.

Um dos monumentos mais evocativos é o Templo de los Danzantes, que contém centenas de entalhes de homens em posições distorcidas, com membros desarticulados e olhos fechados, provavelmente representando não os dançarinos (“Danzantes”), como antes se supunha, mas sim chefes de cidades rivais mortos pelos governantes de Monte Albán. Glifos entalhados nas pedras dos Danzantes revelam que os zapotecas usavam um sofisticado sistema de escrita em seu calendário.

PERÍODO CLÁSSICO E DECLÍNIO

Em seu peíodo Clássico, iniciado em 200 d.C., Monte Albán teve cerca de 25 mil habitantes, com uma quantidade de povoamentos-satélites nas terras mais baixas que cercavam a cidade. Cerca de 170 túmulos subterrâneos de nobres desse período foram encontrados. Entre 150 a.C. e 150 d.C., a cidade se expandiu, com a construção de uma grande plaza principal, na qual uma série de inscrições representa cabeças decepadas em posição invertida que provavelmente se referem a períodos de expansão por conquistas. Porém, em 900 d.C. o centro urbano de Monte Albán estava praticamente deserto. Ninguém sabe por que a cidade foi abandonada, mas ela permaneceu vazia até ser parcialmente ocupada pelo povo da cultura Mixteca, nos sécs.XII e XIII d.C.

História dos Zapotecas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo