Chico Xavier (Biografia)

Chico Xavier

Francisco Cândido Xavier, mais conhecido como Chico Xavier (Pedro Leopoldo, 2 de abril de 1910), foi um escritor Espírita.

Sumário
1 síntese biográfica
2 Reuniões espíritas
3 obras publicadas
4 morte
5 filme do Menino Xavier
6 Fontes

Nome Francisco Candido Xavier
Nascimento 2 de de 1910
cidade de Pedro Leopoldo,
Estado de Minas Gerais,
Brasil Bandeira do Brasil
Morte 30 de junho de 2002
cidade de Uberaba,
Estado de Minas Gerais,
Brasil Bandeira do Brasil
Nacionalidade brasileira
Outros nomes Chico Xavier
Ocupação Escritor, espiritista

Síntese biográfica
Chico Xavier foi um grande divulgador do espiritismo no Brasil e no mundo. Em 1931, aos 20 anos de idade, Chico Xavier afirmou que havia entrado em contato com um espírito chamado Emmanuel, que lhe ditava os livros. Ele escreveu assim mais de 400 obras. Chico Xavier afirmava que não era o autor de nenhum desses livros, mas sempre escrevia apenas o que os espíritos lhe pediam. Por esse motivo, Chico não recebia diretamente o dinheiro produto da venda de seus livros, mas através da Federação Espírita Brasileira, entidade que ele criou para tal fim. Com o dinheiro produto da venda de seus livros foi dedicado a ajudar as pessoas pobres através da Federação. É conhecido principalmente por suas obras assistenciais na cidade de Uberaba. A partir dos anos 70. Alcançou grande reconhecimento no Brasil por suas grandes obras de caridade.

Reuniões espíritas
Chico afirmava que quase, por trezentos anos, os cristãos se reuniam ao ar livre. Chico referia-se às reuniões de caráter elitista, frequentes nas fileiras espíritas, não deixando passar a oportunidade de avisá-lo quanto ao mesmo erro em que incorreu o cristianismo ao metamorfosear-se em catolicismo. Acrescentou que as reuniões fechadas são também necessárias, mas precisamos ir ao encontro dos mais simples para que todos saibam, e nós também, que somos irmãos uns dos outros.

Desde o ano de 1980 a 1985, todos os sábados, habitualmente Chico Xavier realizava um culto evangélico, à sombra do frondoso abacate, em pleno coração da natureza, em Uberaba. Bacelli e colaboradores escreveram, à mão, o que Chico dizia, intuído por Emmanuel. É uma compilação de frases e lições preciosas pronunciadas a céu aberto, para um público heterogêneo.

Obras publicadas
Seu primeiro livro foi Parnaso do além, com 256 poemas atribuídos a poetas mortos, entre eles os portugueses João de Deus, Antero De Quental e Guerra Junqueiro e os brasileiros, Cruz e Sousa e Augusto dos Anjos. Foi publicado pela primeira vez em 1932. O livro de maior tiragem foi nosso lar-texto que ele atribuía ao Espírito André Luiz -, que até o ano de 2005 tinha vendido mais de 1.5 milhões de cópias.

Alguns títulos são:

A caminho da luz.
Ação e reação.
Crianças no além.
Desobsessão.
Entre dois mundos.
Há 2000 anos.
Jesus em casa.
Livro da esperança.
Nos domínios da mediunidade.
A nossa casa.
O nosso pão.
Parnaso do além.
Morte
Faleceu em Uberaba (Minas Gerais) em 30 de junho de 2002, aos 92 anos de idade.

Filme de menino Xavier
Em 2010 estreou o filme Chico Xavier, com música de Egberto Gismonti. Em 10 dias, 1, 36 milhão de pessoas encheram as salas de cinema do Brasil para vê-la. O filme foi visto nos cinemas por mais pessoas do que qualquer produção brasileira desde 1995.

Chico Xavier (Biografia)
Rolar para o topo