Catedrais de Portugal – Évora e Catedral do Porto

se catedral de évora

Catedrais de Portugal veja os melhores monumentos da país aqui vamos explicar um pouco da história de cada uma das lindas catedrais portuguesas.

Monumentos Évora

se catedral de évora portugal
se catedral de évora portugal

A cidade de Évora é rica em monumentos que contam com algumas centenas de existência e que fazem parte das magníficas obras edificadas em Portugal. A Sé Catedral de Évora é apenas mais um, mas que merece todo o destaque quanto mais não seja pela sua imponente presença dentro da cidade.

Também conhecida pelo nome de Basílica Sé Nossa Senhora da Assunção é sem qualquer sombra de dúvida uma catedral medieval e a maior do nosso país. A construção deste monumento foi iniciada no ano de 1186, mas apenas concluída em 1250. O material eleito para a sua construção foi o granito e marca a mudança do estilo romântico para o gótico.

Nos seculos XV e XVI houve necessidade de se imporem algumas melhorias dando-se a construção do coro-alto, do púlpito, do batistério e do arco da Capela de Nossa Senhora da Piedade, famosa pelo nome de capela do Esporão. Mas é no seculo XVIIII que a catedral fica mais bonita uma vez que se dá a estruturação da capela-mor a mando de D. João V tendo para tal sido usado os mármores e Estremoz.

A catedral Évora e Catedral do Porto tem duas torres uma com o estilo mais voltado ao período medieval. Por hora classificada como torre sineira. Analisando o seu portal pode ver esculturas dos apóstolos que datam do século XV de autoria do Mestre Pêro. Sendo o zimbório um dos estilos arquitetônicos mais admirados.

No que se refere à torre-lanterna do cruzeiro das naves datada do tempo do reinado de D. Dinis e que se apresenta coroado por uma agulha de escamas de pedra é considerado como sendo o ex-libris desta Sé. Pode-se ainda citar a Porta do Sol que é composta por arcos góticos e a Porta Norte que foi reconstruída durante o período barroco.

No seu interior pode ser vislumbrado um Crucifixo apelidado de Pai dos Cristos, uma pintura da Nossa Senhora da Assunção, os bustos de São Pedro e São Paulo e um órgão de tubos do período renascentista.

Sé Catedral de Évora

se catedral de évora
se catedral de évora

A Sé Catedral de Évora, fica situada no Alentejo, em Évora. O início da sua construção remonta ao final do seculo XII e início do seculo XIII e é hoje considerada pelos historiadores como uma das maiores igrejas episcopais da Idade Média existentes em Portugal. A sua construção deu-se por concluída no ano de 1250 e mostra ainda hoje a presença de dois estilos diferentes: o estilo gótico e o estilo romântico.

Para a decoração da capela-mor foi eleito o mármore branco e preto provenientes de Estremoz e uma decoração escultórica da responsabilidade de Bellini. Há relativamente pouco tempo deu-se a descoberta de pinturas murais que vieram valorizar significativamente este espaço.

Nos séculos que se seguiram à sua construção, XV e XVI, a sua aparência sofreu melhoramentos, mas também outras partes foram construídas como é o caso do coro-alto, do púlpito, do batistério e do arco da Capela de Nossa Senhora da Piedade também conhecida como capela do Esporão.

Quem visita este local pode observar a capela que tem na sua posse um bonito crucifixo a que deram o nome de Pai do Cristo. Esta obra encontra-se por cima de uma também belíssima pintura da Nossa Senhora da Assunção. Também lá se defrontam dois bustos esculpidos representantes de São Pedro e de São Paulo. Dando mais riqueza ao local existe também um grandioso órgão construído com tubos do período renascentista.

Exteriormente podem observar-se duas torres medievais situadas lateralmente à direita e à esquerda da fachada da Catedral de Évora. A torre que se localiza no seu lado sul é a torre sineira cujos sinos badalam a hora ecoando por toda a cidade. Dos lados seu portal podem ser presenciadas esculturas dos Apóstolos cuja autoria pertence ao Mestre Pêro e datam do século XIV.

Ainda no seu exterior encontra-se o zimbório que é um elemento arquitetónico de grande riqueza. Existe igualmente a torre-lanterna do cruzeiro das naves que data do reinado de D. Dinis e que se encontra coroado por uma agulha elaborada em escamas de pedra e que se tornou o ex-libris desta Sé.

Catedral do Porto

Catedral do Porto
Catedral do Porto

A Catedral do Porto, também conhecida como Sé do Porto, é um dos principais monumentos nacionais e um dos símbolos da cidade invicta.

A sua construção teve início durante o século XII e ficou terminada no início do século XIII, tendo sido construído num estilo românico. No entanto, são poucas as características iniciais que se mantiveram até aos nossos dias, visto eu o edifício sofreu diversas obras de remodelação ao longo dos séculos. Ainda assim, algumas das propriedades iniciais que se mantêm são o corpo de três naves da igreja com cobertura com formato de abóboda de canhão. Mantém-se também a sua bela rosácea de estilo românico e os arcobotantes que sustentam a abóboda da nave central.

Se Catedral do Porto
Se Catedral do Porto

A capela funerária de João Gordo tem o estilo gótico e foi construída no século XIV, o mesmo João Gordo foi ali sepultado. João teve uma grande colaboração no reinado de D. Dinis, foi cavaleiro da orde dos hospitalários.

O estilos gótico e claustro da capela que foi construída durante o reinado de D. João I, sua construção durou do século XIV até XV.

Em 1387, aconteceu o casamento de D. João I se casou com D. Filipa de Lencastre na capela foi na Sé Catedral do Porto.

Mas foi na época barroca que o edifício sofreu as maiores alterações, principalmente sob a influência do arquiteto italiano Nicolau Nasoni, autor de muitas obras que são símbolos da cidade. Data de 1736 a galilé barroca que foi adicionada à fachada lateral. Trinta e seis anos mais tarde foi construído um novo portal de estilo barroco, que substituiu o original de estilo gótico.

Na Sé Catedral do Porto encontram-se também três órgãos muito valiosos, sendo um deles muito antigo, datado do início do desenvolvimento organístico em Portugal.

Vímara Peres o primeiro Conde de Portucale, tem ali um estatual em sua homenagem, posta no exterior da Sé Catedral do Porto.

Catedrais de Portugal – Évora e Catedral do Porto
Rolar para o topo