Barroco no Brasil

Barroco no Brasil | Panorama Histórico

Barroco Brasileiro
Barroco Brasileiro

Barroco no Brasil e o ciclo do ouro

O barroco como principal estilo artístico do período colonial

O barroco surge no Brasil quando já se haviam passado cerca de cem anos de presença colonizadora no território. A população se multiplicava nas primeiras vilas, embora os colonizadores ainda lutassem por estabelecer uma infraestrutura essencial. A riqueza vinha da cana-de-açúcar, cultivada no nordeste brasileiro desde o início do século XVI.

Com a decadência da região canavieira, a monarquia portuguesa apelou para os bandeirantes, no sentido de que usassem seu conhecimento do sertão para localizar possíveis jazidas de ouro e metais preciosos. No final do século XVII, os bandeirantes paulistas encontraram ouro na região denominada Minas Gerais. A ocupação do território brasileiro, que antes restringia-se basicamente ao litoral, avança para o sertão mineiro e regiões interioranas. Novas cidades são construídas, habitadas por prósperos negociantes.

O ouro financia o desenvolvimento urbano de diferentes regiões do país. Especialmente, a arquitetura religiosa alcança uma magnificência até então nunca vista. O barroco atinge seu ápice neste período, apresentando sensíveis variações regionais: mais intrincado e severo na Bahia, mais suave e intimista em Minas Gerais.

Quando o ouro começou a escassear, por volta de 1760, o barroco entrou igualmente em declínio.

Barroco no Brasil | O Papel da Igreja Católica

Barroco Brasil
Barroco Brasil

A Igreja Católica como principal mecenas do barroco no Brasil

Quando os primeiros missionários católicos chegaram às terras brasileiras, encontraram aqui uma população de homens e mulheres de dúbia religiosidade. Além dos índios e africanos, de culturas diversas, grande parte dos colonizadores europeus era constituída de fugitivos da Inquisição, mercenários e cristãos novos, ou seja, judeus cristianizados à força. Interessava a Igreja Católica manter o domínio das terras recém descobertas, e a arte barroca era uma importante ferramenta na consolidação deste intuito. Deveria servir a fé e transformar a liturgia em um espetáculo fascinante, capaz de atrair o povo às igrejas e perpetuar a doutrina cristã.

As construções religiosas e produções artísticas estiveram, desde o início, submetidas à Aprovação da Ordem de Cristo. Durante muito tempo, as Igrejas foram enviadas, pedra por pedra, de Portugal, e apenas montadas no Brasil por arquitetos locais. Edificadas em locais altos, propagavam a glória e o poder da Igreja. Muitas vezes, eram construídas com o mesmo traçado de prédios europeus, mas em escalas monumentais e maior opulência.

Referências indígenas e africanistas e qualquer diversidade religiosa eram evitadas, no intuito de manter a unidade luso-católica. Contudo, mesmo na arquitetura sacra, despontava certo localismo inevitável. Motivos profanos surgem na arte sacra do século XVII, com personagens bíblicos vestidos à moda contemporânea (Igreja da Santa Casa de Misericórdia, em Salvador), e cupidos e mulheres de quatro seios venerando a deusa vênus (Convento de São Francisco, também em Salvador). Considera-se que esta aclimatação do barroco europeu constitui um dos primeiros testemunhos da formação de uma cultura genuinamente brasileira.

Barroco no Brasil | Características

Características do barroco no Brasil, artistas do barroco no Brasil

O barroco, introduzido no Brasil no início do século XVII, foi o estilo artístico dominante durante a maior parte do período colonial. Como na colônia não havia uma corte que servisse de mecenas, o legado do barroco no Brasil reside, em grande parte, na arte sacra.

Características gerais do movimento barroco
Características, artistas e obras do movimento barroco
Características do barroco no Brasil
Barroco no Brasil | Panorama Histórico
Barroco no Brasil | O papel da Igreja Católica
Pintores do barroco no Brasil
Mestre Ataíde
Baltazar de Campos
José Joaquim da Rocha
José Teófilo de Jesus
Joaquim José da Natividade
Escultores do barroco no Brasil
Agostinho de Jesus
Aleijadinho
Francisco Xavier de Brito
Bibliografia